Viés Machista


A bancada feminina do Senado se manifestou nas redes sociais contra a possibilidade do veto de Bolsonaro ao PLC 130/2011 , que faz equiparação salarial entre homens e mulheres que exerçam a mesma função.

Bolsonaro, cogitando vetar o projeto, diz que tem receio de sancionar o projeto e as empresas não contratem, ou contratem menos mulheres.

A justificativa do presidente é equivocada e de viés machista. Nesse raciocínio deixa implícito que atualmente as empresas só contratam mulheres por ser mais barato, o que não é verdade. Se a função e esforço são iguais, não importa por quem é feito. Se o que se vai pagar é o mesmo, o que fica em jogo são a competência e a qualidade da atuação. Não é uma questão de sexo, mas de talento e saber.