Versões da Mídia

Todos nós sabemos das diferenças existentes entre os diversos patamares e portes das empresas de comunicação no Brasil. As mais gritantes ficam entre a chamada grande mídia e os pequenos veículos. A linguagem é diferente, assim como os interesses. Na grande mídia os interesses são sempre grandiosos e por isso mesmo, muito mais comprometidos. É um grande jogo, que nunca deixam de desqualificar os pequenos veículos para enfraquecê-los caso, independentemente, os desmintam.

Os casos mais flagrantes são em relação aos poderosos. Reservam-se a nominar e execrar, (mostrando serviço) aqueles de menos prestígio, como se pagassem a sua cota de “serviços prestados ao povo”. Quando o problema é como um graúdo de verdade, e por pior que seja o fato, aquilo é noticiado com discreto desinteresse e esquecimento imediato do fato.

Prestem atenção: a polícia prendeu o ex deputado e ex candidato a governador nas últimas eleições, Índio da Costa. Ele é parte fundamental na criação da Lei da Ficha Limpa, que possivelmente irá se virar contra ele. O desembargador Gebran Neto, do TRF4 já mandou soltá-lo mediante a uma fiança de 200 salários mínimos e algumas restrições básicas, como não ter contato com demais membros da quadrilha, etc.

É claro que ele deverá ter todo direito a defender-se. Mas, convenhamos, pela gravidade do fato, muito pouco se noticiou na “grande imprensa “. Ele mostrou o quanto tem de articulação com os poderosos da imprensa. Foram discretos até para noticiar a sua libertação temporária.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo