Projeto de Reingresso Social na Base Prisional de Neves

Em todo Brasil o sistema prisional ainda arrasta-se em moldes medievais. Apesar da existência de cadeias de segurança máxima com equipamentos sofisticados, a grande maioria, incluindo as grandes, carecem de atenção ao modelo de assistência e correção educacional. A questão humana ainda está relegada a um segundo plano, o que aumenta a inutilidade das penas e a possibilidade de reincidência delituosa do ex-detento. Uma das maiores causas de reincidência criminal e retorno aos presídios é a inadaptação daquele que reingressa na sociedade e é segregado e rejeitado do convívio social, por preconceito e receio das pessoas.

A falta de oportunidades de emprego e a falta de qualificação profissional é a maior dificuldade e fator vicioso.

Por iniciativa da Cruz Vermelha, através da Coordenadora de São Gonçalo, Tânia Kátia Gonçalves, um trabalho de grande monta está sendo desenvolvido na Carceragem da Polinter de Neves.

Criou-se um grupo de trabalho, e buscou-se parcerias como a Prefeitura de São Gonçalo, representada pela secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, onde foi possível  montar um curso supletivo, o EJA (Educação de Jovens e Adolescentes),  atendimento odontológico, assistência social e auxilio emprego.

Acoplou-se o Projeto Jurisdrama – UFRJ, que trabalha as questões comportamentais, implementando o atendimento psicológico dos acautelados, por estagiários da UERJ, incluindo o exercício de dramatizações aplicadas, dirigidas pelo professor de Filosofia e Teatro, Fábio Samu.

Seguiram-se a adesão de outros voluntários, pois todo trabalho é de iniciativa dos professores que desejam contribuir para melhoria do sistema, aprendizado e experiências que possam fazer crescer estas praticas de caráter vitorioso.  Alguns cursos profissionalizantes estão sendo ministrados, tais como: Aula de Primeiros Socorros, visando a profissionalização de socorristas, com a Professora Silvana Carvalho; o curso de eletricidade, pelo professor Wattson Andrade Lino, especialista em Elétrica Predial; o Curso de Manutenção e Montagem de Computadores, ministrado por Stevan Augustus Leiria, que é interno, que além das aulas, trabalha auxiliando a coordenação interna do projeto com outro interno, Eduardo Ciambarella, Coodenador e administrador interno do Projeto. Ainda, Curso de Inglês, com a professora Lina Howlands; Técnicas de Venda e Auto-apresentação, com o professor Edgard Fonseca e Teologia, com a professora Sonia de Souza.

Nesta Carceragem de Neves, gradativamente está sendo implantado um projeto mais humano e assistencial, pois se criou um espaço para cultos religiosos e uma biblioteca que leva o nome da juíza Patrícia Acioli.

Outras instituições têm colaborado como a Faculdade Universo que doou as carteiras de aula e particulares que doaram material didático e de expediente. O projeto está aberto a receber doações de papel oficio, canetas esferográficas, cartuchos de tinta para impressão de apostilas e até livros didáticos em bom estado.

Todos os cursos têm uma visão voltada para a profissionalização independente, apoio educacional e psicológico para o difícil processo de reintegração social.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo