Poluição nas Lagoas da RO (foto da lagoa e de Casota)

O problema do Sistema Lagunar de Niterói é bem antigo, passou por vários governos e ainda está longe de ter uma solução satisfatória. Muitos fatores contribuem para que as Lagoas de Itaipu e Piratininga estejam sempre em condições precárias, e a falta de renovação da água pela obstrução do canal do Tibau que liga a Lagoa ao mar é um grande problema. Existia um canal subterrâneo, mas, desde o ano passado, em função de um desabamento, foi obstruído, impedindo a troca da água.


Na semana passada aconteceu apareceu uma grande quantidade de peixes mortos boiando na Lagoa de Piratininga.

Os moradores fizeram a denúncia à prefeitura, mas, a responsabilidade de tutela das lagoas é do INEA- Instituto Estadual do Ambiente. O problema dessa obstrução, em tese, parece de fácil. Mas, é uma questão de continuidade na manutenção, que é muitas vezes subestimada.

Muitos ambientalistas denunciaram e denunciam os maus tratos sofridos pelas lagoas, mas a falta de poder pessoal não configura reações mais efetivas. Vereadores podem fiscalizar e tomar providências legais com mais efetividade e rapidez. Alguns já fizeram incursões no passado, muitas delas sem sucesso.

Nesses últimos dois anos o vereador Casota tomou para si este encargo. Ele faz seguidamente visitas às lagoas e usa o seu mandato para pressionar, principalmente o INEA para que tome providências imediatas.

Nesse último episódio de mortandade de peixes em Piratininga os técnicos da prefeitura concluíram que o aumento da temperatura da água foi a causa da morte coletiva de peixes de várias espécies e tamanhos.

Para o Vereador Casota as razões não param aí. Ele disse: “É claro que o aumento da temperatura da água contribuiu para a morte dos peixes. Mas, não é só isso. A questão do despejo de esgoto doméstico é um fator determinante, por poluir e suprimir o oxigênio das águas. Temos que resolver definitivamente essa questão do saneamento, para facilitar a administração do Sistema Lagunar. A renovação das águas também é um fator fundamental. Renovação é alimentação, e consequentemente vitalidade. Venho, sistematicamente, fiscalizando estas lagoas; inclusive nesse último episódio, fui atrás dos diretores do INEA. Fui muito bem atendido e na reunião ficou acertada a celeridade das ações reparadoras desse episódio e a prevenção de novos desastres. Isso passou a ser para mim uma meta a ser atingida na sua integridade como uma verdadeira obsessão. E sei que esse não é um trabalho para fazer e deixar pronto. O processo é muito dinâmico e precisa de atenção constante e contínua. Todos podem estar certos que não irei descansar. Tenho o olho fiscalizador e serei a cobrança viva para aqueles que são encarregados de cuidar.”

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo