Os Mortos Caminham Novamente

E os mortos se levantaram em forma de zumbis, criaturas sanguinárias e famintas...

É você não leu errado, a coluna desta edição irá tratar mais uma vez deste tema. Direto dos quadrinhos e da TV irei falar sobre “The Walking Dead Ep. 1: A New Day”, o jogo da “Telltale Games” que não é um típico jogo de tiro contra zumbis, pois seguindo suas origens é mais focado em contar a história das pessoas que sobreviveram ao despertar dos mortos-vivos do que a ação em si. 

O game procura ser fiel ao mundo criado por Robert Kirkman, onde recursos são muito escassos e disparar armas de fogo por aí é uma péssima idéia. É um drama humano em meio ao mundo dominado por zumbis. No jogo, o gamer é o ex-detento Lee Everett, que luta para permanecer vivo e proteger uma garotinha chamada Clementine.

Os gráficos do jogo são um misto de técnicas ilustrativas em 2D a modelos 3D que lhes dão um tom diferenciado e semelhante aos quadrinhos, produto no qual o game essencialmente baseado, e as cores da série de TV.

O Jogo apresenta personagens do seriado e serve inclusive como um “prequel”, então se você é fan da serie certamente será fan do game, pois nele são explicados fatos que não são abordados na TV, mas que são importantes para explicação do enredo.

É muito importante dizer que ao contrario dos outros jogos, onde o gamer luta contra hordas de zumbis sem nome, em The Walking Dead Ep. 1: A New Day existe um cuidado para que a cada morto-vivo tenha sua própria história. Assim quando você “descer o machado” em um zumbi não estará fazendo isso em um desconhecido, mas sim em um vizinho, colega ou parente de seu personagem no game.

E embora o jogo seja baseado nas histórias em quadrinhos existe a possibilidade do gamer escolher sua própria aventura, ao decidir quem vive e quem morre. Não existem escolhas corretas, pois o importante é que o enredo siga em frente. E como bem sabem os fãs dos quadrinhos e da série de TV, depois que os mortos se levantam, não é recomendável se apegar a nenhum dos personagens.

Não, não sou viciado em games de horror e survivor, mas aproveitei essa edição para mostrar uma ótica diferente para este tipo de game.

Então, se prepararem para lutar, pois os mortos estão de pé novamente.

Até a próxima.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo