Olhando Além do Horizonte

Em determinados momentos de nossas vidas, é complicado focar no presente. Tantos problemas carecem de solução, vários questionamentos nos tomam a mente, a insegurança nos assalta e o medo nos paralisa. É claro que, quando o momento em que vivemos é próspero, devemos viver intensamente cada segundo, como na tentativa de mergulhar num oceano de felicidade instantânea que nos faz plenos e absolutos. Porém, todos nós sabemos que nem sempre a vida é tão doce assim... Há tempos em que o melhor é olhar além do horizonte. Tomar um ar... Sabe? Sair e mirar o infinito, na tentativa de encontrar perspectivas diversas para um "hoje" que se parece mais com um “presente de Grego”.

Se olhar para o passado é arriscado – afinal, podemos ter nos arrependido do que fizemos – e olhar para o presente é tedioso, talvez, olhar para o futuro seja, então, a solução. Com o coração no amanhã e as mãos no agora, conseguimos mudar nossas vidas e fazer diferente. É sempre depositando esperança num outro dia, em um novo amanhecer, que continuamos na árdua caminhada. Firmes e fortes. Cobertos pelo sagrado manto do desconhecido, correndo incessantemente na direção do futuro, agarrando-o com todas as nossas forças e, assim, seguindo, em mais um ciclo de nossa história. Eu, por exemplo, acabo usando muito esta estratégia na minha vida pessoal. E afirmo: dá resultado. É claro que, apenas mirar no que está por vir não vai solucionar a vida de ninguém. Sem muita luta, determinação e atitude, nada acontece. Porém, depositar esperança no vindouro é, sem dúvida alguma, uma forma de manter a energia positiva focada na melhoria da situação. Sendo assim, quando estou solteira, imagino um príncipe encantado num futuro próximo e vejo o que posso fazer para conseguir um. Se eu melhorar a minha imagem e gostar mais de mim, quem sabe ele não aparece de terno, gravata, montado num lindo cavalo branco? Se a calça jeans não entra mais e estou realmente gordinha, não posso culpar meus amigos que me convidam para o rodízio de pizza no final de semana. Tenho que acreditar que, se eu malhar e fizer uma dieta, em breve estarei com o peso que almejo. Caso eu enfrente algum problema com meus familiares ou amigos, pergunto-me o que posso fazer para resolver a questão o quanto antes. Afinal, não adianta, muitas vezes, raciocinar apenas no sentido de saber em quem colocar a culpa. O mundo não precisa de mais problemas. Necessitamos de soluções.

Simples, não é? Com certeza. O problema é não se esquecer de pensar positivo quando todos os percalços aparecem de uma vez só. Esta semana, por exemplo, preciso pensar no futuro. Quando chego ao cinema, percebo que todos os bons filmes em cartaz eu já assisti e já comentei aqui. Para me manter animada, tenho, pois, que lembrar que, nesta semana, entra em cartaz o esperado “Intocáveis” ("Intouchables", no original), filme francês que foi sensação na Europa no final de 2011. O enredo trata de um tetraplégico milionário (François Cluzet) e um homem da periferia (Omar Sy) que se candidata a ser seu "cuidador". Pelas críticas que circularam no velho continente, o filme é imperdível. Temos também a estréia de "Os Mercenários 2" ("The Expendables 2", no original), no qual a Sylvester Stallone e seus amiguinhos enfrentam intermináveis confrontos, banhando de sangue a platéia. E se olharmos além, teremos surpresas ainda melhores! Na semana do feriado da Independência, grandes estréias: o novo filme de David Cronenberg ("Cosmópolis"), Jeremy Renner protagonizando o novo filme da franquia Bourne ("O Legado Bourne") e Robert De Niro dando vida a um médium cego em "Poder Paranormal". Esta é apenas mais uma prova concreta de que, olhar para o amanhã, nos lota de vibrações positivas e nos deixa felizes da vida com as surpresas vindouras. Encontro vocês no futuro!

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo