O Retorno do Google

Desde março que o Google permitiu que seus empregados trabalhassem, mas, seguindo restrições ordenadas por governos para conter a propagação do coronavírus. Além de dar a cada empregado uma mesada de US$ 1 mil, ou o valor equivalente em cada país, para custear equipamentos necessários para a montagem de escritórios caseiros, já que espera que a grande maioria trabalhe de casa pelo resto do ano, e inclusive já liberou os trabalhadores para isso.

Em nota oficial, o Google informou que pretende retomar às suas atividades a partir de julho. Entretanto, reiniciarão através de um sistema de rodízio, e apenas 10% dos funcionários comparecerá presencialmente a empresa, enquanto a maioria vai trabalhar de casa até o final do ano.

A ideia inicial é ter cerca de 10% dos funcionários da empresa presencialmente, em um sistema de rodízio que vai expandir a capacidade até 30% por volta de setembro. Segundo Pichai (presidente da empresa), um funcionário deverá ir até o escritório um dia a cada algumas semanas.

Com o intuito de ajudar no combate a pandemia, a Apple e Google lançaram uma tecnologia para criação de apps de alerta sobre exposição ao vírus da Covid-19. As duas empresas pretendem adotar medidas de segurança rigorosas para garantir o distanciamento social, além de uma mudança drástica nas práticas de higiene quando retornarem as atividades.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo