O Poder do Compadrio e da Chantagem

Que estamos em guerra, isto todos estão vendo. Um país dividido, uma Justiça aparelhada, um Congresso que legisla em causa própria e um executivo acuado e diariamente impedido de governar. A aprovação da lei de Abuso de Autoridade, derrubando os vetos do presidente, como se configurou, mostra que não há mais leis democráticas a seguir. Criaram um instrumento de intimidação, onde a inversão de valores faz dos juízes reféns das prerrogativas dos acusados, muitos deles, bandidos explícitos e conhecidos, que lesam a pátria e povo diariamente.

A situação ficou tão grave que duvido que qualquer juiz de bom senso vá querer dar uma sentença que possa ser “julgada improcedente” e que irá se transformar num instrumento acusatório contra o magistrado. Os juízes estarão sujeitos a condenações por proferirem sentenças, ditas “inconvenientes” aos poderosos. A Polícia Federal vai ter que trabalhar “pisando em ovos”. Qualquer “deslize” se transformará numa ação penal contra o policial. Agora, com esta “nova lei” quem vai determinar o comportamento policial e determinar suas sentenças serão os políticos corruptos e criminosos em tantas esferas.

Falava-se nos privilégios do Foro Privilegiado. Agora vai ser mil vezes pior. É a morte da polícia e da justiça. Se algo não for feito para “temperar” esta questão, o Congresso se coloca desafiando todas as instituições, e mal versando as leis da dignidade, integridade e moralidade. Tornaram-se impunes legais. Intocáveis! De agora para frente as leis e a justiça serão feitas como eles quiseram. Além de todas as distorções, incluindo de custos exorbitantes, têm “salvo conduto” para delinqüir e não serem “molestados” pelas determinações da Constituição, pelos códigos civil e criminal e pela ética e moralidade.

Não há qualquer país no mundo, nem naqueles dominados pelo narcotráfico, que tenha uma lei mais imoral do que esta. É vergonhoso e um convite para uma intervenção armada. Lamentavelmente.

Os desmandos recorrentes são tantos que provocarão irrecusavelmente uma guerra civil sangrenta. Já estamos no limite, com instancias e instituições tão contaminadas que a instabilidade e insegurança jurídica, certamente nos levarão a um indesejável confronto armado.

A Lava-jato, que foi o marco e instrumento de ação para passarmos o país a limpo, está muito ameaçada, pois o cinismo que campeia, não pretende extingui-la, mas, torná-la inerte, incapaz de julgar e punir. Infelizmente o poder do compadrio e da chantagem venceu esta batalha.

Resta saber se no seguir não resultará numa “lavagem”, não mais a jato, mas, feita com sangue.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo