O Mundo e Seu Tempo

O mundo anda mesmo de pernas para o ar.

Aliás, é uma mistura de fuzuê com “comigo ninguém pode”, fazendo um xarope contaminador de confusão.

Antes, eu achava o máximo o slogan da Bandnews, “em 20 minutos tudo pode mudar”.

Mas agora, o tempo me parece tão escasso para a maioria das coisas e tudo pode mudar em 20 segundos.

Os telejornais viraram um monte de noticias que foram revisadas e o olhar dos apresentadores, que antes olhavam nos seus olhos, hoje parece mais vislumbrar uma paisagem. Não há telespectadores do outro lado, mas pessoas querendo ver o mundo em movimento. Aliás, querendo ver o mundo correndo mais e mais.

O mundo está assim e o clima está tão alterado que mais parece um senhor raivoso com traços de bi-polaridade.

A falta de paciência também está tomando conta da política. Diria, de uma semi-nova política.

Muitos reclamam da falta de critérios do presidente da república, o que até concordo.

Mas muitos estão em silêncio sobre o passado cheio de conchavos, acertos e beijos na boca de inimigos políticos.

O povo não agüentou mais e preferiu o que está agora.

Em Niterói, o povo só observa os movimentos políticos, que também mudam e se alteram em menos de 20 minutos.

Vejo o atual prefeito que nesse tempo percorrido nos dois mandatos, mudou de partido três vezes. Já transitou do PT para o PV e do PV para o PDT do Ciro Gomes.

E voltando ao tempo, não sei o que está acontecendo com a política mundial e nem o tempo veloz pode explicar o que tem acontecido nos últimos dias.

Há pouco tempo a Bolsa de Valores estava explodindo de rentabilidade. E, claro, o surto de “panicoronavírus” anda arrasando a boa distribuição do mercado, liderado pela China, uma comunista com capitalismo rico.

Além disso, a Europa passa pela provação mundial da doença, sendo a Itália o estopim e o dono do maior prejuízo.

Nessa confusão total, vem a Arábia Saudita e resolve duelar com a Rússia e OPEP sobre o preço do petróleo, que caiu espantosos 30% de um dia para o outro.

Duvido que o preço do combustível nas bombas vá cair.

O nosso dólar bateu asas e voou para outros mercados, depois que o Banco Central acabou com a farra dos juros altos, fazendo o capital dos investidores sem pátria partir.

Ao mesmo tempo, o nosso Congresso se vê amarrado entre a velha política do “venha a nós e ao vosso reino nada” e a eventual perda do dinheiro para financiar suas campanhas e obras que são, na maioria das vezes, eleitoreiras.

Tudo passou e voou como uma folha solta no outono canadense.

E estamos tão congelados assistindo os problemas como o nosso Tribunal de Justiça, esperando uma liminar divina acabar com todo esse movimento nefasto contra o povo.

Em breve estaremos todos calmos de novo. E poderemos voltar a trabalhar em paz, ganhar o nosso dinheiro e até viajar para a Disney.

Mas precisamos ter a paciência e dar tempo ao tempo... Tempo? Esse já está voando... E daí tudo recomeça.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo