O Caminho do Inferno


Ficou difícil, para não dizer impossível, transitar pela Niterói- Manilha. A violência diária e a insuficiência policial transformaram a via no caminho do inferno. A Polícia Rodoviária Federal deveria triplicar o número de policiais e viaturas. O perímetro é muito extenso e uma viatura não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Quando a viatura está rodando um trecho os bandidos estão assaltando e matando em outros. Ou o combate passa a ser de guerra, ou ninguém mais deve passar por lá. Ainda nesses dias passados um designer foi baleado na cabeça; não morreu, mas perdeu um olho. Felizmente, além do trauma inesquecível, a família saiu sem ferimentos. Os arrastões acontecem diariamente e os bandidos se escondem com facilidade nas “comunidades” de São Gonçalo e Itaboraí.

Embora seja uma via de controle da federação, a PM deveria auxiliar nessa ronda constante.

Eu sempre que vou ou volto do Norte Fluminense evito passar nesta estrada. Prefiro o trânsito mais intenso, estradas esburacadas por dentro de São Gonçalo, a ter que passar na Niterói-Manilha; ou o Caminho do Inferno.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo