Maldita Vuvuzela!

São muitas questões não resolvidas nesta cidade de Niterói. A começar pela falta de fiscalização da prefeitura com os camelôs na esquina de Rua Marechal Deodoro com Avenida Marques de Paraná, bem em frente ao insuportável supermercado Guanabara. Poderíamos dizer que é a esquina da permissão total. Não tem Guarda Municipal para combater os camelôs que vendem de tudo, e a qualquer preço! A tal secretaria de Ordenamento da prefeitura não põe ordem em nada, e sabe-se lá de onde vêm estas mercadorias. (Depois perguntam para onde vão as cargas roubadas dos caminhões). 


Além da confusão proporcionada pelo fluxo de carros da avenida, com um sinal de trânsito que prioriza a Avenida Marque de Paraná, engarrafando tudo, aliado a desordem dos carros que se dirigem ao supermercado, ficam dezenas de camelôs e “artistas de rua”, ou carros de “lotada” parados no acostamento, a tumultuar o trânsito, que nervoso buzina o tempo todo. Parece um inferno sonoro, numa desordem sem governo. 

Nesses dias de Copa do Mundo, para completar, os camelôs tocam repetidamente as malditas vuvuzelas, que na verdade são as trombetas do inferno. Tentam vender este instrumento do capeta! É de enlouquecer a quem trabalha ou mora nas redondezas. Começam às sete da manhã e vão até as sete da noite. No fim do dia estamos todos estressados e surdos. 

E eu pergunto: cadê os fiscais da prefeitura, Cadê a Guarda Municipal, a secretaria de Ordem Pública, de Segurança? Qual a razão de tanta “liberalidade”? Fica parecendo que existe uma “combinação”!  Um grande “acerto”.

Já não chega este país ser esta esculhambação, e ainda temos que aturar a anuência permissiva dos fiscais municipais, da Guarda Municipal e da tal secretaria de Ordem Púbica...?

Alô Ministério Público! Isso aqui merece uma investigação! É muito tumulto, tráfico de mercadorias improcedentes e desordem urbana, além dos decibéis muito acima do permitido. Está tudo dominado, ou no “acerto”.

Que Niterói não tem gestão adequada, todos nós sabemos, mas pacto com vendedores de mercadorias clandestinas... Aí, virou caso de polícia!

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo