Leishmaniose na Região Oceânica

A ocorrência de novos casos de leishmaniose visceral canina em animais da Região Oceânica chamou atenção dos técnicos do Departamento de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses (Devig), e levou o chefe do setor, Zamir Martins, a promover na quinta-feira,21, passada, no Colégio Itapuca de Piratininga, a palestra Leishmaniose Visceral Canina – Realidade no Município de Niterói.

Dirigido aos veterinários, o evento apresentou estratégias de controle e monitoramento da doença no município, bem como a conduta do clínico frente ao problema e quais são os aspectos abordados pela legislação vigente.

A doença, que é considerada grave, ataca vários mamíferos, é transmitida pelo protozoário Leishmania Chagasi (infantum)  e o principal transmissor é um inseto conhecido como “mosquito palha”. O contágio em cães e no homem ocorre através da picada do inseto infectado.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo