FIFA 2021

A EA laçou no dia 9 de outubro mais um game da sua franquia de futebol, que possui um game por ano desde 1993. Sem grandes novidades em modos de jogo, a desenvolvedora aposta na evolução de física e de outros detalhes das partidas para provar a jogadores que a compra vale a pena.

Entre os motivos para investir mais uma vez em um jogo completamente novo, a equipe fala sobre as melhorias técnicas, é claro, mas também lembra do licenciamento de atletas e competições, uma das marcas da franquia.

A pressão sobre a principal franquia de futebol dos games aumenta em 2020, por que dessa vez seu principal rival resolveu mudar radicalmente de estratégia.

Quem fizer o investimento vai encontrar os clássicos modos carreira e Ultimate Team, além do retorno de Volta, sistema que leva as partidas para campos e quadras de rua.

Já nas disputas em si, as principais melhorias estão no sistema de corridas em passes. Com três novas mecânicas, em "FIFA 21" o jogador tem muito mais controle sobre o comportamento dos atletas, antes e depois da bola deixar seus pés.

Além disso, a adição de maiores possibilidades de dribles oferece uma maior opção na hora do ataque.

Outra melhoria aparece na inteligência artificial, além de terem mais consciência das posições de impedimentos, os atletas também pulam sobre adversários e companheiros caídos, o que evita uma das maiores reclamações do público nos últimos anos.

Para as alterações no novo game, a equipe foi atrás dos mais interessados nas novidades: os jogadores.