Embolou Tudo

Mais uma vez, de forma equivocada, o PT escolheu o seu candidato a prefeito, em meio a disputas internas que fatalmente levarão o partido dividido para as eleições deste ano. O deputado Chico D’Ângelo, teria sido uma opção com maior capacidade de agregar as correntes por suas posturas mais equilibradas e serenas. O deputado estadual licenciado Rodrigo Neves pelo seu perfil impulsivo e imaturidade política conseguiu vencer a disputa usando todos os recursos possíveis e inimagináveis para vencer o pleito, sem se preocupar com as sequelas e rachaduras irrecuperáveis que provocou. Ele faz um discurso aparentemente conciliador e declara que terá Chico D’Ângelo  como aliado e coordenador de campanha. Por enquanto e só a sua retórica reativa. De concreto so as suas declarações à imprensa. O deputado Chico D’Ângelo, declarou que ele e PT e com o partido caminhara. O que não significa que fará coordenação de campanha e sabe que esta manobra seria para imobiliza-lo e segrega-lo do processo eleitoral. Por outro lado, a candidatura de Sergio Zveiter se fortalece e divide os votos da cidade. Uma coisa e certa: Jorge Roberto Silveira ou quem ele apoiar estará no 2º turno das eleições e o provável competidor será Zveiter, repetindo aquela memorável disputa anterior. A grande dificuldade do Sergio Zveiter, e de todo seu partido, o PSD, e a falta de tempo de televisão. Nesta circunstancia só lhe resta fazer coligações. O mais provável e com tempo bastante e´ o PSDB, presidido por Silvio Lessa, que tem o filho Bruno Lessa, candidato forte a vereança. O obstáculo para esta coligação e um acordo estadual entre o PSDB com o DEM e PR. Se for possível o PSD contornar as dificuldades com o DEM de Cesar Maia, e em ultima analise, com o PR de Garotinho, vai ficar fácil Zveiter chegar ao segundo turno. Embora o PSDB tenha um pré candidato, o medico Washington Araujo, nesta composição com o PSD, pode sair uma chapa com Zveiter na cabeça e tendo como vice o candidato que o PSDB indicar. Esta e uma equação possível. Se os partidos coligados ao PSDB concordarem com esta aliança, vai representar uma soma de minutos de TV que vai atingir a mais de oito minutos no horário eleitoral, que e muita coisa.  A cidade, provavelmente, assistira uma das maiores disputas eleitorais dos últimos anos. Jorge Roberto, apesar das resistências e rejeições a sua reeleição ganhou fôlego com a chegada do deputado Comte Bittencourt, que impôs um ritmo administrativo bastante reparador a administração municipal. Ainda falta uns meses e o Governo Jorge pode recuperar popularidade e aumentar a sua capacidade na disputa. Comte e o fiel da balança nesta disputa,e mesmo que Jorge tenha sofrido avararias, e um nome que com alguns acertos representa uma tendência política da cidade. Ainda falta tempo e muito pode acontecer no governo Jorge Roberto, inclusive o fortalecimento, cada vez maior, do deputado Comte Bittencourt; que se fosse o candidato da situação estaria, sem duvidas, no segundo turno. Daí, considerarmos que a maquina municipal vai estar de qualquer forma na disputa do segundo turno. O deputado Rodrigo Neves e um problema para o governador Sergio Cabral, que o considera um bom secretario. Entretanto, fortalecê-lo representa a ameaça da candidatura do senador Lindberg Farias ao governo do Estado. Assim, o acordo com o vice Pezão, de ser o candidato ao governo fica ameaçado e pode sofrer uma reviravolta; Lindberg pode vencer! E ai?

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo