Eleições Plin Plin

Fazendo uma pequena análise preliminar dos atuais candidatos à presidência da República, do nosso querido e tropical Brasil, cheguei a conclusões que, mesmos parciais e passíveis de emendas, demonstram enorme incoerência e vícios nos eleitores.

Primeiramente, e muito interessante, é que a história detona a validade de várias pesquisas eleitorais e todos os endinheirados institutos como, Ibope, Datafolha e etc. Eles acham que sempre pensamos que “estamos sendo levados a acreditar” que tal candidato vai bem, quando esses institutos de pesquisas deveriam forjar uma realidade mesmo.

A maior empresa de pesquisas do país é a TV Globo. Com aquele lance de pedir durante os telejornais que os seus telespectadores gravem um vídeo informando “o Brasil que eu quero” foi a maior pesquisa de perfil dos eleitores da história. Totalmente de graça, fornecida com o tempo e custo o daqueles que gravaram seus vídeos e enviaram para a emissora. Cuidado, hein, tem que gravar na horizontal... Hahahahah.                   

A Globo não investiu nenhum centavo e ainda pode vender os perfis para os candidatos.

Outra questão é que a mídia sempre tentou, e com sucesso, escolher os pré-candidatos, induzindo o eleitor, lentamente e de forma quase imperceptível, a votar no candidato de sua preferência. A TV Globo se comportou assim na eleição da Dilma e agora está bastante comprometida a derrubar o Bolsonaro ao mesmo tempo em que não desiste do presidiário Lula.

Mas, antes de iniciar a sua campanha para o seu candidato à presidência da República, a Globo precisa derrubar o péssimo, horrível e @!#$%! do Marcello Crivella, amarra cachorro do tio Edir Macedo, que faz um “governo” fundamentalista evangélico que visa o poder e uma futura candidatura à presidência, num futuro próximo.

Com sinceridade, fiquei com relativa pena dos cariocas quando a eleição para prefeito do Rio foi para o segundo turno com o Freixo. Quanta falta de opção! Deu no que deu. Nem sei se seria pior com o Freixo, que tem uma visão míope da cidade e de seus eleitores. Mas a Globo insiste em Lula, mesmo sabendo que o seu status de presidiário não lhe permitirá concorrer; mas a Globo quer porque quer saber quem ele apontará. Está difícil para o Lula porque a grande maioria dos seus escolhidos está enrolada com processos criminais espalhados pelo Brasil.

E o Ibope, Datafolha, Sensus, Vox Populi? Será que já escolheram os seus candidatos? Ou será que já foram escolhidos por eles? Na verdade, com a Rede Globo ou não, com os institutos de pesquisas ou não, quem está aí são as velhas e sempre eleitas “raposas” da política brasileira.

Todos representam a mesmice política, o continuísmo do mal, o feudo político, o falso socialismo, o isolamento do mercado global, o excesso de impostos e o Estado que tem tantas estatais que até fabrica preservativos/camisinha estatal; a Natex dá prejuízo e está fechando as portas. Isso sem contar que de forma inédita, uma empresa monopolista dá prejuízos, como Correios, verdadeiro armário embutido com 1000 portas e 10 mil cabides de empregos. O que chamo de “velharia política” engloba os atuais governantes, que não dispensam as mordomias e que andam de helicóptero, mas seus hospitais públicos agonizam sem macas, médicos e leitos.

São esses que não podem ser reeleitos. Muito menos os que estão presos.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo