E a tal Sucessão

Pelo visto a tal de sucessão, por enquanto pode ser considerada ma continuidade. Ainda realmente não apareceram candidatos à altura de uma disputa com o atual prefeito, Jorge Roberto Silveira. A cidade ouve muita especulação, mas não há ainda nada defenido. Esta semana circulou a falação da possibilidade do iatista Las Graeel disputar o cargo, pelo SDB. É sem dúvida um nome respeitado, conhecido e poderia ser uma primeira opção de ameaça para Jorge Roberto. Mas, uma candidatura neste nível, brigando contra uma máquina montada a 20 anos tem que vir com recursos e militância para brigar. A verdade que Jorge Roberto está ainda numa posição muito confortável pois não tem opositor. E se até as eleições não aparecer um nome com sustentação e militância, podem estar certos que teremos mais 4 anos desta mesmice que aí está. Continuaremos com o esquema de distribuição indiscriminada de cargos para incompetentes e faltosos do tipo do secretário virtual e inexistente, José Luiz Pascoal, e outros, que são tão obscuros que nem o nome se sabe. É a velha política do interior do Piauí dos anos 30 aplicada à nossa cidade, sem nenhuma preocupação. É goela a baixo, da forma mais arrogante e ameaçadora possível.  Isto tudo por não existir oposição. Todo mundo fala mal do Jorge Roberto, mas de frente, para peitar, ninguém se candidata. Se aparecer um nome e peitar mesmo, Jorge vai perder. Mas, do jeito que está, adeus...

Parece até os anos da “revolução”. Todo mundo fala mal, por trás. Até aqueles que estão recebendo aquelas migalhas que Jorge costuma distribuir para quem ele não respeita, mas mantém no cabresto. Lembra a música de Buarque de Holanda  que diz: “andando de lado e olhando para o chão”. Se borram de medo com a sentença crucial: Jorge é vingativo... Isso é mesmo um ato de frouxidão! Se assim fosse todos os grandes Impérios Romanos existiriam até hoje e não teria acontecido a Revolução Francesa. Se todo mundo que está insatisfeito com o atual estado de coisas se rebelar mudaremos a história política desta cidade. É preciso respeitar, mas temer jamais!

Fica este inepto e fabulador deputado gonçalense Rodrigo Neves Barreto a fazer barulho e intrigas. Ele está cansado de saber que não tem a menor chance de vencer seu ídolo e desafeto. Neste recalque alucinado, bagunça tudo, manda  fazer faixas ridículas para espalhar pelas ruas, como se isso trouxesse algum resultado. Ele é tão mal resolvido que esconde o sobrenome Barreto, para não associarem a sua pessoa ao Bairro do Barreto, pois ele tem esta fixação de “ser de Zona Sul”. Que coisa mais doentia... O Barreto é um bairro respeitável, com pessoas e famílias sérias. Ele não deveria insultar as pessoas desta forma. Chega na hora da eleição, vai ter menos votos... Cavou para isso. Na realidade ele quer fazer uma prévia para as próximas eleições para deputado. Faz esta onda, se mostra como coitadinho massacrado por Jorge e guarda umas “sobrinhas de campanha” para a próxima eleição. Me engana que eu gosto...! Mas a verdade é que no estado atual, com Comte Bittencourt declarando-se fora do páreo, Sérgio Zveiter não trocou de partido ( no PDT não vão deixar ele se opor a Jorge Roberto),Marcelo Freixo tendente a concorrer no Rio de Janeiro... Resta quem? Somente Felipe Peixoto, que é do mesmo partido do prefeito, e por uma questão hierárquica e ética, não pretende se candidatar agora. Seria um nome palatável, apesar de parecer continuidade. Felipe é de um outro naipe. É jovem, correto e promissor. Mas, certamente, não virá, por hora. Lamentavelmente. Está na hora de acabar com os massacres como Jorge fez com o vice prefeito José Vicente. Nem doente, fora do país ou outra situação qualquer,  passou o cargo para o vice prefeito. Foi sempre uma inequívoca declaração de falta de confiança e, me perdoem mas, é humilhante. Se fosse eu, iria sentar na cadeira no peito, no momento em que Jorge se ausentasse do país ou mesmo doente passasse tanto tempo sem governar. O nome do vice prefeito, tacitamente falando, é Hamilton Pitanga, que manda e desmanda. E ponto!

 Assim, todos querem provincianamente “Jorginho no Poder”. Daí, não adianta reclamar. Vamos deixar passar o tempo para ver que bicho que vai dar!

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo