Daqui a 20 anos

Durante muito tempo o VR (realidade virtual) foi profetizado como o futuro do cinema, capaz de oferecer experiências mais imersivas do que o cinema e a televisão tradicionais. E ao que parece, esse futuro já começou.

Embora o cinema ainda tenha um longo caminho a percorrer antes de incorporar a tecnologia, muitos cineastas trocando câmeras tradicionais por câmeras 360 (que capturam vistas de todos os ângulos), o momento atual é comparável aos primeiros anos intensamente experimentais dos filmes no final do século 19 e início do século 20. Em resumo: estamos nos estágios iniciais de uma nova revolução cinematográfica.

De acordo com o guru da realidade virtual e artista Chris Milk, os filmes do futuro oferecerão experiências imersivas sob medida. Eles serão capazes de "criar uma história em tempo real que é só para você, e satisfaça exclusivamente a você; e o que você gosta, ou não"! Diz ele à BBC Culture.

Milk usa termos como "story living" (vivendo a história) para traçar que as experiências cinematográficas evoluirão ao ponto de sentirmos como se fossem algo "real”, mas com as características fantásticas com as quais estamos acostumados.

Em 2015, Milk realizou uma palestra onde apontou o potencial artístico que via na realidade virtual. Ele acredita que os avanços na tecnologia de inteligência artificial permitirão que personagens criados por computador respondam ao público em tempo real.

E bem verdade que ainda estamos engatinhando nesse caminho tecnológico, porém o futuro se mostra muito promissor. É aguardar para ver.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo