Constatações: Socorro!

Existem lugares maravilhosos para vivermos. Na juventude, fui movido por um “auto exílio” e viajei para a França, com passagem só de ida no bolso. Pretendia ficar um ano por lá e acabei ficando dois. Concordo com a grande maioria dos leitores de que o melhor lugar do mundo é aqui, no nosso país, nossa nação, nossa língua e junto de nossa família e etc. Contudo, morar no exterior foi uma experiência maravilhosa e essa lembrança e saudade do Velho Mundo aumenta muito quando me vejo dentro de um terno escuro em plena Avenida Amaral Peixoto, às 13h. O termômetro marcava 37°. O calor era e é tamanho e a nossa vestimenta paletó e gravata também horrorosa pela total inadequação com o nosso clima. Confesso que quase tenho depressão. Fico triste, como um solitário urso no zoológico tropical. No verão, sinto que tenho enorme intolerância ao calor e fico sócio da Ampla, pois me transformo num usuário contumaz de ar condicionado. Nesta semana mesmo, quase tive um surto, pois sofri as agruras do nosso país, nosso Estado e nossa cidade, Niterói. Vou tentar resumir a minha situação (e de muitos leitores) em uma única frase: a passagem da Barcas S/A foi aumentada em 80% (sem qualquer justificativa que não seja incompetência e eleições próximas); alterações paliativas no trânsito da Av. Rui Barbosa com engarrafamento até Piratininga (isso mesmo, estava engarrafado de Icaraí até Piratininga no dia 06/03) feitas de forma desorganizada e atrapalhada, com gelo baiano no chão e isso só pode ser falta de planejamento; o resto foi calor, calor e calor. A falta de investimento em transportes de massa eficientes é uma agressão à nossa inteligência e à paciência do povo. Basta! Se tivesse ônibus com pelo menos ar condicionado ligando Itaipu ao Centro, por exemplo, já melhoraria muito. Em São Gonçalo, várias empresas têm ônibus com ar condicionado e o preço das passagens é o mesmo. E tem gente que fala mal de lá. Ah! Lembrei que, para Itaipu, há o monopólio, e uma única empresa de ônibus explora o trecho. Soberana, faz o que quer com o usuário. Mas, sou partidário do metrô. É a solução mais confortável, menos poluente e a que menos incomoda no visual das cidades. Não tem dinheiro? Oh!!!! Faça com que as empresas de ônibus financiem 49% da construção do metrô. O financiamento pelas empresas se justificaria: seriam eliminados mais de 70% dos ônibus em circulação em nossa cidade. Mas esta ideia esbarra na ganância, conchavos e acertos políticos, suspeita-se. Não tem jeito. Estou no Brasil e tenho que deixar meus melhores pensamentos dos poucos anos que vivi “lá fora” em descanso. Estou, sim, feliz em viver no meu país. Mas, sinceramente, poderíamos votar melhor e o paraíso se instalaria facilmente por aqui. P.S.: Paris possui 2,2 milhões de habitantes e 300, isso mesmo, 300 estações de metrô. E o metrô do Rio nem chega à Praça XV...

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo