Brincando de Gato e Rato

Dizer que o consumidor está protegido é exagero. Certamente, depois de alguns embates e muita luta, consigamos a vitória dos nossos direitos na Justiça, que vai no máximo valer uma pequena indenização por danos morais. Mas, as operadoras de concessões públicas fazem o que querem, e isso é verdade. Elas jogam pesado contra o consumidor. Se perder uma ou outra ação na Justiça, fica barato. Elas ganham no atacado para perderem no varejo.

O que deveria existir, e não existe, seriam as multas pesadas, e com reincidência do dolo, sanções funcionais, (acompanhadas de multa, é claro), até chegar à perda da concessão por práticas abusivas e maus serviços prestados.

Vejam o caso da TIM. Enfrento há meses um embate sem solução. Temos cinco linhas de celulares, e na verdade, nunca ficamos satisfeitos com a prestação de serviço. Em viagens sempre tem uma “área de sombra”, principalmente em estradas. Mas agora o problema foi mais sério: não tem sinal algum a onde estamos morando, que é no Bairro Peixoto, na Região Oceânica; e nem no novo endereço comercial no Centro de Niterói. Vão perguntar: como assim? No Centro da cidade, em área comercial? E não funcionam os telefones? Sim! É um absurdo, mas é verdade.

Aí, além desse prejuízo funcional, começamos uma verdadeira guerra. Pedimos o cancelamento das linhas e a portabilidade. Primeiro disseram que na seria possível fazer a portabilidade, por motivos que somente eles conhecem. Insistimos e eles começaram um “choro” mandando trezentas mensagens para que reconsiderássemos e ficássemos na operadora. Depois nos deram um protocolo e que deveríamos aguardar cinco dias. Passados os dias tornamos o contato para saber da situação e para nossa surpresa não constava o nosso pedido de cancelamento e disseram que o número do protocolo foi de um pedido para por a conta em débito automático. E assim, eles têm feito.

Reiteramos o pedido, passam dias e quando ligamos novamente, dizem que pedimos outra coisa e que desconhecem o pedido de cancelamento. Ficam procrastinando e nos enrolando para não perderem o cliente insatisfeito. E as contas continuam chegando de um serviço feito pela metade, sem eficiência e respeito ao cliente. Agora, receber a conta, isso eles querem!

Chegamos à conclusão que só uma ação judicial vai por fim nessa contenda. Mas, vai levar mais tempo e dar muito trabalho. Se eles sofressem uma sanção pesada não estariam nos desrespeitando dessa forma. Mas como tudo nesse país para funcionar tem que judicializar...

É desesperador.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo