Aumento de Produtividade

A gigante da tecnologia Microsoft implantou no mês de agosto uma medida meio controversa no mercado de trabalho. Com o objetivo de melhorar o equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho de seus funcionários, a sede japonesa da empresa passou a aplicar um sistema de fim de semana de três dias.

O Japão é conhecido por ter uma jornada de trabalho muito longa, com empresas chegando a exigir que os funcionários cumpram mais de 80 horas extras por mês. Então o país introduziu uma nova lei este ano, limitando as horas extras legais a 45 horas por mês e 360 horas por ano.

Ao implantar o fim de semana com três dias, a Microsoft descobriu que, ao diminuir horas na semana de trabalho, a produtividade teve um aumento expressivo. Em agosto, a empresa realizou o chamado "Desafio de Verão Escolha Trabalho-Vida 2019. Durante o mês, os 2.300 funcionários tiveram todas as sextas-feiras de folga. E a produtividade dentro da empresa aumentou 40% no período.

O estudo constatou que a semana de trabalho de quatro dias forçou os funcionários a usarem o tempo com mais eficiência - muitas reuniões foram cortadas, encurtadas ou alteradas para reuniões virtuais em vez de presenciais.

Os funcionários também tiraram 25,4% menos dias de folga durante o mês, imprimiram 58,7% menos páginas e consumiram 23,1% menos eletricidade no escritório.

Ao final de agosto, pesquisa entre os funcionários mostrou que 92,1% deles aprovaram a semana de trabalho de quatro dias. Devido ao sucesso do programa, a Microsoft diz que planeja implementá-lo novamente no próximo inverno ou em outras datas no futuro. Esse experimento mostra uma tendência do mercado, mas será que se aplicaria em outra áreas de atuação? Fica a dúvida.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo