As Enchentes em Niterói

Muitos são os responsáveis pelas enchentes em nossas cidades. A lista é grande, mas o conceito é o mesmo nesse chove e alaga do verão.

O primeiro responsável é o tal “aquecimento global”, figura criada pelos cientistas e que comprova a existência do aquecimento com base no aumento da temperatura média global. A briga continua quanto às causas porque alguns dizem que o fenômeno é causado pela emissão de gases na atmosfera e outros defendem que a causa seria natural e cíclica, que já aconteceu algumas vezes no planeta.

Mas, para nós, a causa das enchentes pode ser o lixo que deixamos na calçada, a falta de limpeza dos bueiros, a manutenção deficiente, o planejamento urbano de quinta categoria e etc.

Ocorre que algumas medidas poderiam minimizar os problemas, como uma limpeza eficiente dos rios e canais da cidade. Resolver problemas crônicos da cidade de Niterói, como o mais que conhecido alagamento em Charitas, problema que a prefeitura parece querer resolver criando uma “reversível”.

Mas quase ninguém comenta que as nossas cidades não só foram mal planejadas como também insistem nos erros crônicos, como permitir construções em terrenos divididos, criando desordem urbana e perda de qualidade de vida.

Não se sabe por que não foi adotado o uso de calçadas permeáveis, que reduzem em muito a quantidade de água na superfície.

Também não se vê o plantio de árvores em Niterói. Sinceramente, eu nunca assisti uma árvore sendo plantada na cidade que parece cada dia mais “concretada”, com menos verde e mais aquecida.

O clima do planeta está alterado e sentimos na própria pele.

É o sol que está mais forte, o vento já não é o mesmo de antes, as temperaturas não conhecem mais o meio termo e os temporais estão mais furiosos do que nunca.

Mas as cidades continuam ficando menos inteligentes, menos ecológicas e ineficientes.

Não há um efetivo combate às enchentes ou pelo menos atos efetivos para o escoamento consciente das águas. E olha que grande parte de nossas cidades ficam à beira mar, possibilitando o escoamento.

Diferente de São Paulo e Belo horizonte, cujas águas precisam correr para os rios, nossa cidade de Niterói, como é litorânea, bem que poderia muito bem ter um sistema de escoamento das águas pluviais mais atuante.

As grandes tempestades já entraram no cotidiano e no calendário da sociedade atual, mas não entrou na agenda das cidades. E ao que parece, com as imagens da Av. Roberto Silveira e Av. Jansen de Melo totalmente inundadas, a solução não está no horizonte da administração atual.

Muitas promessas já foram feitas nesse sentido, como por exemplo, revitalizar o Rio Icaraí, que passa por baixo do Caio Martins, pelo Campo de São Bento e deságua no Canal da Av. Ary Parreiras.

Por outro lado, falta educação ao povo. Já vi fotos de sofás, geladeiras e até a carcaça de um fusca dentro do Rio Icaraí. Desse modo, claro que vai transbordar.

A responsabilidade é de todos.

Rua Cônsul Francisco Cruz, 3 - Centro - Niterói/RJ

2019 | Design By Stilo